A importância do Lactobacillus crispatus para a saúde feminina

Os lactobacilos são, normalmente, os micro-organismos mais prevalentes no conteúdo vaginal de mulheres saudáveis. Estes exercem importante influência no ecossistema local ao protegerem a mucosa contra o estabelecimento de patógenos, incluindo aqueles associados à vaginose bacteriana (VB), o tipo de vaginite mais comum entre as mulheres em idade reprodutiva. Isto ocorre, principalmente, devido à capacidade dos lactobacilos aderirem às células epiteliais vaginais e devido à inibição do crescimento de patógenos.

As funções protetoras exercidas pelos lactobacilos na vagina consistem em produzir acido lático, bacteriocinas, peróxido de hidrogênio, bissurfactantes e outras substâncias que lhe permitem competir por espaço, nutrientes e receptores com outros micro-organismos potencialmente patogênicos.

O Lactobacillus crispatus se destaca não somente por ser o mais prevalente entre mulheres saudáveis com idade reprodutiva, mas também por ser um dos maiores produtores de acido lático, o que determina o seu maior efeito protetor contra infecções. O seu estudo e quantificação pode servir como biomarcador de saúde vaginal e também demonstra bom desempenho, quando usado como probiótico no tratamento e prevenção da vaginose.

Em um dos congressos que estive presente expuseram os resultados de uma pesquisa, em que foram analisados o microbioma vaginal, de diferentes mulheres, através da ponta do cateter usado na Fertilização In Vitro (FIV), as mulheres em que foram detectadas a presença do Lactobacilos crispatus tiveram mais sucesso na implantação e gravidez. Sendo assim a concentração do Lactobacillus crispatus na vagina pode favorecer a implantação e gravidez. Conforme indica imagem abaixo:

Imagem retirada de palestra sobre o microbioma e infertilidade

 

Durante a gravidez, não somente o microbioma vaginal como também o oral, intestinal, da pele e da placenta influenciam diretamente no estado físico da mãe e do bebê em doenças como: obesidade. diabetes, câncer colorretal, desordens psiquiátricas, alergias, acne, psoríase, dermatite atópica, entre outras doenças.  Como mostra a figura abaixo.

Imagem de slide sobre microbioma na gravidez

 

 

Os comentários estão encerrados.

Envie seu depoimento para a Dra. Odalis

×
EnglishPortuguêsEspañol